Estatuto Social

Hospital ‘Bambino Gesù’ quer abrir as portas ao pequeno Charile

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Para que o desejo dos pais de “acompanhar e cuidar” do filho “até o fim” não fosse negligenciado

(ZENIT – Roma, 4 Jul. 2017).- A Presidente do Hospital “Bambino Gesù” em Roma, Mariella Enoc, anunciou na segunda-feira querer abrir as portas para receber o pequeno Charlie Gard de dez meses para que o desejo dos pais de “acompanhar e cuidar” do filho “até o fim” não fosse negligenciado.

O Tribunal Europeu dos Direitos Humanos autorizou na última semana que fossem desligados os aparelhos que o mantêm vivo o bebé inglês Charlie Gard, afetado por uma doença genética rara incurável.

Indicou ter pedido ao diretor de Saúde do instituto para verificar com o hospital inglês Hospital Great Ormond Street en Londres, onde Charlie está internado, se existem condições para uma eventual transferência para o hospital do Vaticano.

“Sabemos que é um caso desesperador e que, segundo parece, não existem terapias eficazes”, mas como recordou o Papa no tweet de sexta-feira, “defender a vida humana, sobretudo quando é ferida pela doença, é um compromisso de amor que Deus confia a todo ser humano”.

“As palavras do Santo Padre em relação ao pequeno Charlie sintetizam bem a missão do Hospital Bambino Gesù”, indicou a Sra. Enoc.

Em diversas partes do mundo, multiplicam-se as iniciativas de oração pelo pequeno Charlie, indicou a Radio Vaticao.

Fonte: ZENIT