Estatuto Social

Mudanças nas dioceses de Luziânia e Petrolina

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Papa aceita renuncia de dom Manoel dos Reis de Farias, da diocese de Petrolina. E de dom Afonso Fioreze, da diocese de Luziânia, onde o novo pastor é o bispo coadjutor Dom Waldemar Passin

(ZENIT – Cidade do Vaticano, 12 Jul. 2017).- O papa Francisco aceitou o pedido de renúncia apresentado pelos bispos dom Manoel dos Reis de Farias, da diocese de Petrolina, no Estado de Pernambuco. E de dom Afonso Fioreze, da diocese de Luziânia, no Estado de Goiás, onde o novo pastor é o bispo coadjutor Dom Waldemar Passin.

As renúncias estão de acordo com o Cânon 401, parágrafo 1, do Código de Direito Canônico, que estabelece a decisão por motivos de idade. O informou na manhã desta quarta-feira, a Sala de Imprensa da Santa Sé.

Dom Manoel dos Reis de Farias
Nascido em Orobó (PE) em 1943, dom Manoel dos Reis de Farias estudou Filosofia no Instituto “Estrela Missionária”, em Nova Iguaçu (RJ) e Teologia no monastério “São Bento” do Rio de Janeiro. Foi ordenado sacerdote em 6 de janeiro de 1983 em Orobó. Em Nazaré (PE), como sacerdote, foi reitor da Casa de Formação (1985-1986); pároco da paróquia de São Sebastião em Machados (1988-1990); pároco da igreja “Divino Espírito Santo” em Pau de Alho (1990-2001); diretor espiritual dos seminaristas maiores (1990-2001) e membro do colégio dos consultores. Em 8 de agosto de 2001 foi eleito bispo de Patos, na Paraíba, e recebeu a consagração episcopal em 10 de outubro do mesmo ano. Foi nomeado para a diocese de Petrolina em 2011, pelo papa Bento XVI. Seu lema episcopal é “Servir na Unidade”.
Com a renúncia de Dom Manoel, a diocese de Petrolina fica vacante; deve ser nomeado um administrador apostólico até a nomeação de um novo bispo.

Dom Afonso Fioreze
Desde 1993 exercia sua profissão religiosa em Porto das Caixas, Itaboraí (RJ), como pároco e reitor do Santuário de Jesus Crucificado. Foi nomeado, pelo papa João Paulo II, para a diocese de Luziânia em 2003. Nascido em 1º de Junho de 1942, na cidade de Rio Branco do Sul (PR), ingressou no Seminário de Jesus Crucificado, em Colombo (PR), sendo posteriormente transferido para o Seminário São Gabriel da Virgem Dolorosa, em Osasco (SP), onde concluiu o segundo grau. Em fevereiro de 1964 fez a profissão religiosa na Congregação da Paixão de Jesus Crucificado (Passionista), em Colombo (PR). Cursou Filosofia na Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) e Teologia no Instituto de Teologia de Curitiba. Foi ordenado sacerdote em 26 de Junho de 1970, em Rio Branco do Sul (PR).
Seu lema episcopal é “A paixão de Cristo nos impulsiona”.

O novo pastor para a diocese de Luziânia é  Dom Waldemar Passin
Matural de Anápolis, 51 anos de idade foi ordenado bispo em 19 de março de 2010 e começou sua missão episcopal na arquidiocese de Goiânia. Foi administrador apostólico da arquidiocese de Brasília a partir de janeiro de 2011 até a posse de Dom Sérgio da Rocha, em agosto do mesmo ano. Don Passin foi nomeado em 3 de dezembro 2014 pelo Papa Francisco, bispo coadjutor da diocese de Luziânia.

Fonte: ZENIT