Estatuto Social

Procissão do Fogaréu: tradição na Semana Santa em Goiás

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Goiânia (RV) – Com a celebração do Domingo de Ramos no último domingo (09/04), os católicos iniciaram a Semana Santa, que todos os anos mobiliza milhares de fiéis para reviver os últimos passos de Jesus Cristo.

Diversas tradições são realizadas ao longo de toda a semana em preparação ao acontecimento mais importante para esses religiosos: a Páscoa do Senhor.

Na Cidade de Goiás (GO), à meia-noite de Quinta-feira Santa os postes de luz do centro histórico do município se apagam. Ao som de tambores e à luz de tochas, tem início a Procissão do Fogaréu. 

O ritual simboliza a procura e a prisão de Cristo. Cerca de 40 homens encapuzados representam os soldados romanos, carregam as tochas enquanto um coro entoa cantos em latim.

A procissão é acompanhada por aproximadamente 10 mil pessoas. Ela parte do Museu de Arte Sacra da Boa Morte, passa pela Igreja do Rosário (representando o local da última ceia) e chega até a Igreja de São Francisco de Paula, que faz o papel do Monte das Oliveiras, onde Cristo foi preso.
Neste momento, surge um estandarte com a imagem de Cristo. Em seguida, o toque do clarim anuncia que Jesus está preso e se faz um momento de silêncio. É o fim da procissão. Depois disso, é celebrada uma missa.

O evento teve início no ano de 1745, quando o pároco do município na época, o espanhol  João Perestelo de Vasconcelos Espíndola, trouxe o costume à cidade.

(MD/Aleteia)

Fonte: Rádio Vaticano