Estatuto Social

O monumento do Cristo Redentor iluminado na cor amarela por doação de medula óssea

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Segundo informações de Nice Affonso, coordenadora de comunicação do Cristo Redentor, da arquidiocese do Rio de Janeiro, no sábado, 16 de setembro, o Monumento ao Cristo Redentor irá receber iluminação especial, das 19h às 20h, no tom laranja – cor-símbolo do Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (REDOME/INCA) –, em prol do Dia Mundial do Doador de Medula Óssea.

A data, celebrada sempre no terceiro sábado de setembro, foi criada pela World Marrow Donor Association (WMDA), que reúne os registros de medula óssea de 52 países.

A iniciativa, promovida pela Arquidiocese do Rio de Janeiro, a Associação Pró-Vita – Transplante de Medula Óssea e o REDOME/INCA, visa incentivar os apoiadores da ação a publicarem fotos em suas redes sociais com as hashtags #thankyoudonor e #wmdd2017, a fim de divulgar a importância da doação de medula óssea e da atualização do cadastro de doadores já inscritos. A ação é fundamental, visto que 30% dos doadores em potencial que apresentam compatibilidade com algum paciente não são encontrados – muitos cadastrados há mais de 20 anos.

O Brasil é o único país da América Latina a comemorar a data e a unir esforços em prol dos doadores de medula. Em 2016, o país venceu o Grand Prize WMDD de melhor campanha realizada, concorrendo com mais de 40 nações.

Sobre o REDOME

O REDOME foi criado em 1993, é coordenado tecnicamente pelo Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA) e tem a sua operação realizada pela Fundação do Câncer. O Banco é o terceiro maior do mundo e possui mais de quatro milhões de doadores cadastrados.

Fonte: CNBB