Estatuto Social

Inspirados no Papa, estudantes doam 7 mil horas para os marginalizados de Roma

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Roma (RV) – Os estudantes da Pontifícia Universidade Lateranense, inspirados no Papa Francisco, doarão 50 horas de seu tempo livre no Tempo de Natal em favor de quem passa por situações de dificuldades em Roma.

130 estudantes já aderiram à iniciativa “50oreXRoma” (“50 horas para Roma”) da Pastoral Universitária do Ateneu Pontifício e doarão 50 horas para assistir pessoas que vivem na marginalidade, na pobreza, enfim, aqueles que vivem nas “periferias existenciais” da Cidade Eterna.

Os estudantes realizarão suas atividades caritativas junto à organizações que sempre estiveram na linha de frente no trabalho com “os últimos”, como a Caritas de Roma, a Comunidade de Santo Egídio, a Comunidade Arco-íris para jovens toxicodependentes, o Policlínico de Tor Vergata e a Soberana Ordem de Malta. Outros serviços estão pata ser implementados, incluído aquele em favor dos encarcerados.

A iniciativa inspira-se no célebre discurso do Papa Francisco durante a JMJ de Cracóvia, em 30 de julho, onde alertava os jovens quanto à tentação de cair no “sofá-felicidade”.

“Um sofá, como aqueles que existem agora, modernos, com massagens para dormir incluídos, que nos garantem horas de tranquilidade para transferir-nos no mundo dos videogames e passar horas diante do computador. Um sofá contra todo tipo de dor e temor. Um sofá que nos faça estar fechados em casa, sem nos cansarmos nem nos preocuparmos. O “sofá-felicidade” é provavelmente a paralisia silenciosa que mais pode nos arruinar, que mais pode arruinar a juventude”.

Para o Diretor da Pastoral Universitária, Padre Mirko Integlia, “o Santo Padre muitas vezes alertou a Universidade para a possibilidade de se tornar um castelo de vidro, a partir do qual olha para a humanidade com um olhar separado.

Com esta simples iniciativa – afirmou o sacerdote – queremos criar uma ponte entre a Universidade e as pessoas, colocando os estudantes em contato com a carne viva de quem sofre”.

A Pastoral Lateranense já havia iniciado a construir esta “ponte” com o projeto missionário “12xLUI”, nascido em 2015, e que em 2016 chegou à sua terceira edição. 40 estudantes foram enviados aos cinco continentes para conhecer as diversa situações de pobreza e marginalidade, oferecendo seu serviço voluntário e gratuito.

Esta experiência foi contada no livro “Juventude salva”, escrito pela jornalista Susanna Lemma e publicado nestes dias pela Editora LUP.

A iniciativa “50oreXRoma” é relatada em uma espécie de diário virtual aos cuidados dos estudantes.

(je/vaticaninsider)

Fonte: Rádio Vaticano