Estatuto Social

Santo Egídio: Bauman foi grande humanista empenhado no diálogo

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Roma (RV) - A Comunidade romana de Santo Egídio recorda Zygmund Bauman como um grande intelectual que com profundidade soube interpretar as grandes transformações da sociedade contemporânea, mas também como um fino humanista empenhado na fronteira do viver juntos.

O sociólogo e filósofo polonês faleceu esta segunda-feira (09/01) em Leeds, na Inglaterra, aos 91 anos de idade.

A referida Comunidade recorda a participação do humanista nos últimos encontros que ela promoveu no “espírito de Assis”, em que Bauman expressou a convicção de um diálogo necessário entre leigos e fiéis para a construção da paz e de uma sociedade mais inclusiva.

Como fez inclusive em setembro passado, no âmbito do 30º aniversário do encontro pela paz de 1986 realizado por João Paulo II, teve também um colóquio privado justamente em Assis com o Papa Francisco. A Comunidade romana de Santo Egídio afirma ainda que “com Bauman vai-se um visionário dos nossos tempos, capaz de olhar para o futuro da Europa e do mundo”. (RL)

Fonte: Rádio Vaticano