Estatuto Social

França: Publicada online Bíblia de Gutenberg, do século XVI

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Paris (RV) – A Biblioteca Nacional da França (BNF) publicou recentemente, online, a Bíblia de Gutenberg. A instituição cultural possui dois dos quatro exemplares conservados em solo francês, uma impressa em pergaminho e outra em papel.

Elaborada em Magonza, por volta do ano 1455, a Bíblia do tipógrafo Johannes Gutenberg é o primeiro livro impresso no Ocidente com a técnica conhecida como “de caracteres móveis”, já existente na China desde o século IV.

Desta obra de importância capital para a Europa na história moderna, restam apenas cerca de 50 exemplares espalhados pelo mundo. Dois fazem parte da coleção de livros raros da Biblioteca Nacional da França, que figura entre as maiores instituições literárias no mundo, com mais de 30 milhões de volumes estimados e a prestigiosa edição digital Gallica, que por sua vez recolhe milhões de documentos, livros, mapas, imagens, partituras e agora também a versão digital das duas Bíblias do século XV.

A primeira, muito rara e prestigiosa, é uma cópia da Bíblia totalmente impressa em pergaminho, que preserva ainda hoje uma luminosidade e uma nitidez excepcional.

São apenas doze os exemplares hoje conhecidos da Bíblia de Gutemberg impressos em pergaminho e somente quatro destes estão inteiros. A segunda cópia foi impressa em papel, mas adquire uma grande importância história por ser a única que traz uma nota manuscrita que certifica como a impressão tenha sido concluída em 1456, fornecendo portanto, uma das poucas informações cronológicas sobre o período em questão.

A escolha em realizar a impressão em pergaminho não era casual, pois garantia uma maior longevidade do produto, maior resistência diante do uso repetido e capacidade de manter vivas por longo tempo as cores originais das decorações e das miniaturas.

As partes que aparecem nas cores vermelha ou azul (os títulos dos capítulos, a abertura e a conclusão dos livros bíblicos, as referências, os números romanos dos capítulos) foram todos coloridos após o processo de impressão, tornando cada exemplar original e irrepetível.

Pois estes tesouros estão agora disponíveis para consulta gratuita no site Gallica, com amplos comentários, imagens, notas, um verdadeiro presente para estudiosos e apaixonados. (JE)

Fonte: Rádio Vaticano