Estatuto Social

Núncio na Ucrânia: Papa acompanha de perto situação no país

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Cidade do Vaticano (RV) - O Papa Francisco acompanha “constantemente” os desdobramentos da situação no leste da Ucrânia.

Foi o que disse à agência católica Sir o núncio apostólico no país, Dom Claudio Gugerotti, que imediatamente após a retomada, no final de janeiro, dos pesados bombardeios na cidade de Avdiyivka, foi pessoalmente à região em nome do Santo Padre.

Mantenho-me em contato com o Papa Francisco, disse o núncio, “nos falamos, escrevemos, inclusive por e-mail. Ele está empenhado e deseja que essa operação humanitária tenha bom êxito. Sua segunda preocupação é que essa guerra acabe”.

Dom Gugerotti disse ainda que o silêncio internacional que paira há ao menos dois anos sobre um conflito que jamais cessou na Ucrânia foi rompido somente pelo Papa Francisco que um ano atrás, em abril passado, lançou na Europa uma grande coleta de fundos para atender às necessidades dessas pessoas.

“Foram arrecadados dezesseis milhões de euros, cinco dos quais dados pessoalmente pelo Papa”, precisou o núncio apostólico. Há um comitê técnico presidido pelo bispo polonês Jan Sobilo que tem a missão de distribuir esses fundos segundo critérios bastante rigorosos, acrescentou.

Dessa soma, duzentos mil euros foram utilizados para ajudas imediatas em favor da população após a última emergência na região. Em parte são bônus com determinação específica destinados às famílias com crianças para dar possibilidade de acesso aos produtos necessários para alimentá-las e cuidar delas.

Uma parte é destinada a ações de tratamento psicopedagógico oferecidos às crianças para aliviar-lhes traumas particularmente violentos. Outra parte é destinada à reforma de prédios, sobretudo escolas”, precisou ainda o núncio apostólico na Ucrânia. (Sir / RL)

Fonte: Rádio Vaticano