Estatuto Social

Santa Sé: enviado pontifício, Dom Hoser parte para Medjugorje

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Sarajevo (RV) - “Medjugorje hoje é um lugar carismático aonde as pessoas vêm com peregrinações privadas”, afirmou esta segunda-feira (27/03) o arcebispo polonês Dom Henryk Hoser, de partida de Varsóvia para a Bósnia-Herzegóvina como enviado especial da Santa Sé.

“A cada ano cerca de dois milhões e meio de peregrinos chegam a Medjugorje provenientes do mundo inteiro e o fato de eles obterem um indubitável benefício espiritual é algo que não pode ser subestimado ou silenciado”, acrescentou o prelado ressaltando que a sua missão “tem um caráter supletivo em relação ao estudo da Comissão doutrinal guiada pelo Cardeal Camillo Ruini e que pretende trabalhar “pelo bem dos peregrinos”, a fim de que as atividades pastorais se sejam “melhoradas e coordenadas mais adequadamente a nível local”.

Dom Hoser resumirá suas conclusões num relatório especial que entregará à Santa Sé, a qual sucessivamente providenciará tomar decisões em relação às presumíveis aparições de Nossa Senhora, presumivelmente verificadas desde junho 1981.

Em 2014 a Comissão do Cardeal Ruini encerrou os trabalhos sem chegar a um juízo definitivo em relação ao caráter sobrenatural das “aparições”.

No caso em que Medjugorje fosse indicado como lugar de culto desvinculado das aparições, os seis videntes não mais poderiam difundir aos peregrinos  as “mensagens” de Nossa Senhora. (Sir / RL)

Fonte: Rádio Vaticano