Estatuto Social

Apelo do Cardeal Sandri por Coleta em favor da Terra Santa

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Cidade do Vaticano (RV) - “Faço apelo à nossa comum humanidade, à fé cristã que nos une em Cristo, a fim de que sejais verdadeiramente generosos e possais contribuir para a paz na região de Jesus, a Terra Santa, tornando-vos protagonistas e construtores deste mundo.”

É o convite que o prefeito da Congregação para as Igrejas Orientais, Cardeal Leonardo Sandri, dirige aos fiéis do mundo inteiro em vista da próxima Coleta em favor da Terra Santa que, por tradição, se realiza na Sexta-Feira Santa.

Lugares da Terra Santa permitem a quem acredita, sem ter visto, fazer-se próximo de Cristo

Em entrevista concedida à Sir – a ser publicada estes dias –, da qual a agência católica nos traz uma antecipação, o purpurado argentino recorda a importância da custódia e da manutenção dos Lugares Santos que são um acercamento, para nós que cremos ser ter visto, para fazer-se fisicamente próximos do Salvador, Filho de Deus”.

Diante dos fatos que se verificam nesta região atormentada do mundo, corre-se o risco de ver esses Lugares Santos “quase como se não fossem nossos, como se não tivéssemos nenhuma responsabilidade”.

“Tornando-vos partícipes da Coleta em favor da Terra Santa, estais contribuindo pessoalmente para transformar esta realidade de guerra, de miséria, de terrorismo, de violência e de divisão. Não o façam outros, façais vós mesmos”, exorta o prefeito da Congregação para as Igrejas Orientais.

Coleta para contribuir em prol da paz na região

Daí, o apelo pela Coleta para “contribuir em prol da paz na região de  Jesus”. A “Coleta pela paz na Terra Santa” nasceu da vontade dos Papas de “manter estreito e forte os laços entre todos os cristãos do mundo e os Lugares Santos.

A Coleta, que tradicionalmente se realiza na Sexta-Feira Santa, é a fonte principal para a manutenção da vida que se vive em torno dos Lugares Santos; é também o instrumento que a Igreja utiliza para manter-se lado a lado das comunidades eclesiais do Oriente Médio.

Em tempos mais recentes o hoje Beato Papa Paulo VI, mediante da Exortação apostólica “Nobis in Animo”, de 25 de março de 1974, deu um impulso decisivo em favor da Terra Santa. (Sir / RL)

Fonte: Rádio Vaticano