Estatuto Social

Al-Azhar quer que "ódio em nome da religião" seja considerado crime

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Cidade do Vaticano (RV) – O Grão Imame de Al-Azhar, Xeique Ahmed al Tayyeb, criou uma comissão com o objetivo de elaborar um esboço de lei capaz de criar mecanismos de combate ao ódio e à violência em nome da religião.

Duas semanas após a visita do Papa ao Egito, o Conselheiro legal de Al-Azhar, Mohammed Abdel Salam, explicou em uma nota que o objetivo deste esboço de lei é o de considerar como crime o incitamento ao ódio e as manifestações de violência praticadas em nome das religiões.

O expoente do clero sunita egípcio não especificou, porém, quando será apresentada a nova lei.

Falando à Agência egípcia “Mena”, Abde Salam acrescentou que a inicitaiva insere-se “no âmbito dos esforços de Al-Azhar para combater a violência e o extremismo, e para difundir o pensamento iluminado e enfrentar a intolerância”.

(Je com Ag. Nova)

Fonte: Rádio Vaticano