Estatuto Social

Cultura digital: a Internet não é opção, mas dado de fato, diz Pe. Spadaro

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Cidade do Vaticano (RV) – As características da comunicação digital e a contribuição do Papa Francisco a essa nova dimensão vivida por milhares de pessoas atualmente foram analisadas pelo Pe.

Antonio Spadaro, diretor da revista romana dos jesuítas “La Civiltà Cattolica”, por ocasião de um seminário sobre o tema que terminou na quarta-feira (28). O evento aconteceu na Pontifícia Universidade Santa Croce, em Roma, com organização da embaixada do Reino Unido na Santa Sé.

Segundo Pe. Spadaro, “a cultura digital nasce dentro de um ambiente que é exatamente o ambiente criado pelas redes sociais e pela própria Rede. Então, para compreender os valores é necessário vivê-los de dentro pra fora: é uma forma de enculturação que cada um de nós deve fazer, porque a Rede não é mais uma opção, mas um dado de fato”.

Questionado sobre as contribuições da Igreja e, em especial, do Papa Francisco para tornar a Internet “mais humana”, Pe. Spadaro respondeu:

Pe. Spadaro“A coisa mais importante é não considerar a Internet como um instrumento, de não considerá-la como uma realidade de fios, de cabos, de modem, de computador, mas como uma rede de pessoas. Enfim, o conceito mais importante é que a Rede é um lugar de proximidade, isto é, de aproximação. Então, tudo aquilo que faz com que o contato entre as pessoas seja autêntico, verdadeiro, solidário, tudo isso corresponde à vocação que tem a Rede. Tudo aquilo que, ao contrário, divide, separa, cria ódio e considera a Rede simplesmente como um instrumento para impor a si próprio, isso deve ser deixado de lado, porque vai além do plano de Deus sobre a comunicação humana." (AC)

Fonte: Rádio Vaticano.