Estatuto Social

Card. Sandri na Bulgária: tenham orgulho da herança cristã de seu povo

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Cidade do Vaticano (RV) - “O profeta Isaías diz que também os jovens se cansam e tropeçam ao longo do caminho da vida: isso pode acontecer inclusive com vocês, quando – como costuma afirmar o Papa Francisco – se deixam roubar a esperança.”

Foi o que disse o prefeito da Congregação para as Igrejas Orientais, Cardeal Leonardo Sandri, este domingo (02/07) no último dia de sua visita à Bulgária, dirigindo-se aos jovens aos quais transmitiu a saudação e a bênção do Santo Padre.

Pensam estar sozinhos e se esquecem que o Senhor está a seu lado

Isso acontece “quando vocês não têm a coragem de grandes sonhos e de bem para suas vidas e da humanidade, quando se dobram em egoísmos estéreis, quando perdem a confiança em vocês mesmos e pensam que não conseguirão superar as dificuldades, quando pensam estar sozinhos e se esquecem que o Senhor está ao seu lado”, explicou o purpurado na homilia da missa celebrada na paróquia de São Miguel Arcanjo, em Rakovski, na qual administrou o sacramento da Confirmação a 43 garotos e garotas de 13 anos.

Formas estéreis da nacionalismos que vão se difundindo em toda a Europa

“As condições do mundo de hoje não são simples”, reconheceu o Cardeal Sandri: “As dificuldades econômicas, a dificuldade de encontrar um trabalho honesto, a corrupção que persiste em tantos sistemas, e além disso sentimos guerras próximas de nós, habitualmente ouvimos nos debates afirmações que nos levam a ter medo dos outros e a fechar-nos em formas estéreis de nacionalismos, que aos poucos vão se difundindo em toda a Europa.”

Ter orgulho da herança cristã de seu povo

Recordando os três mártires sacerdotes assuncionistas, Josaphat Chicov, Kamen Vitchev e Pavel Djidjov, o purpurado argentino exortou os jovens “a fazer de suas vidas um dom, a ter orgulho da herança cristã de seu povo, mas vivendo-a no hoje como compromisso ao acolhimento e à comunhão”, a começar pela família, “que lhe deu a vida e a primeira educação, e onde talvez possa existir feridas pela divisão ou pelas dificuldades econômicas”.

Ter a coragem de grandes sonhos

“Invistam suas vidas em coisas grandes e construam amizades importantes com seus coetâneos da Igreja ortodoxa e com os de outros credos que vivem ou chegaram à Bulgária mais recentemente”, exortou o prefeito da Congregação para as Igrejas Orientais. (RL/Sir)

Fonte: Rádio Vaticano