Estatuto Social

Número de pessoas desnutridas volta a aumentar, alerta FAO

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Roma (RV) – Está em andamento em Roma a 40ª. Conferência da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação, FAO.

Na abertura, em que foi lida uma mensagem do Papa Francisco, a instituição alertou para o número de pessoas com fome no mundo, que aumentou pela primeira desde 2015, ameaçando vários anos de progresso na área.

Mudanças climáticas

Em seu discurso, o Diretor-Geral da Agência, José Graziano da Silva, disse que quase 60% das pessoas que passam fome no mundo vivem em áreas de conflitos e mudanças climáticas. São 19 os países em situação de crise que quase sempre enfrentam secas e cheias.

A FAO também destacou um alto risco de fome no nordeste da Nigéria, na Somália, no Sudão do Sul e no Iêmen, com quase 20 milhões de pessoas afetadas. Com a impossibilidade de se autossutentar, a única opção é migrar.

Áreas Rurais

Segundo Graziano, o compromisso para acabar com a fome é fundamental, mas a questão só será realmente resolvida quando governos transformarem as promessas em ações concretas em níveis local, regional e nacional.

O Diretor da FAO afirmou que a paz é vital para acabar com a crise, mas quem tem fome, não pode esperar.

Papa Francisco

Em sua mensagem, o Papa Francisco recordou que a fome não é uma fatalidade, mas consequência do agir humano.

“A fome e a desnutrição não são fenômenos naturais ou estruturais de determinadas áreas geográficas, mas o resultado de uma complexa condição de desenvolvimento, causada pela inércia de muitos ou pelo egoísmo de poucos”, afirma o Pontífice.  “As guerras, o terrorismo, os deslocamentos forçados não são fruto da fatalidade, mas consequência de decisões concretas”, escreve ainda Francisco, lamentando a redução das ajudas aos países que mais necessitam.

Na abertura da Conferência da FAO, o Secretário de Estado, Card. Pietro Parolin, anunciou que o Papa Francisco visitará a sede da Agência em 16 de outubro próximo, por ocasião do Dia Mundial da Alimentação.

Fonte: Rádio Vaticano