Estatuto Social

Quatro anos atrás, o Papa esteve em Aparecida. Agora é a Rota 300

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Semana Missionária para o encerramento do Projeto, pelos 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida

(ZENIT -Roma, 24 Jul. 2017).- O Papa Francisco presidiu 4 anos atrás, a celebração eucarística no Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, no âmbito de sua viagem apostólica ao Rio de Janeiro por ocasião da 28ª Jornada Mundial da Juventude. Era a manhã de 24 de julho de 2013.

Quatro anos depois, o santuario de Aparecida (SP) vai receber neste domingo (29) mais de 2 mil jovens que estão participando da Semana Missionária para o encerramento do Projeto Rota 300 – iniciativa da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que visa celebrar os 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida, no Rio Paraíba do Sul, no interior de São Paulo.

No final do dia, será celebrada a Missa de envio da juventude e da imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida que irá percorrer os setores diocesanos de juventude – em preparação do Sínodo dos Jovens, que será realizado em outubro de 2018.

No domingo, os jovens que missionaram nas 11 Igrejas Particulares: 9 dioceses e 2 arquidioceses, de três estados brasileiros vão participar de uma programação especial que começa com a acolhida da imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida e a réplica da Cruz da Jornada Mundial da Juventude que chegam de barco, vindos da cidade de Pindamonhangaba (SP).

Os jovens acolherão a imagem e a cruz e levarão em caminhada até o palco aonde vai acontecer a celebração de abertura do evento presidida pelo bispo de Imperatriz (MA) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude, dom Vilsom Basso.

A semana missionária celebra ainda os 10 anos do Documento de Aparecida e do Documento 85 – Evangelização para a Juventude. O projeto Rota 300 será encerrado com um show de cantores da Canção Nova.

Fonte: ZENIT