Estatuto Social

Cardeal Sandri na Romênia: ser "também hoje testemunhas críveis"

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Bucareste (RV) - A oferta da vida “é o caminho mestre para ser fiéis hoje à herança que nossos pais e mestres na fé nos deixaram:

não basta olhar para o martírio deles, fazer com que seja conhecido e ter orgulho por isso, é necessário que o exemplo deles sirva para nós de estímulo para seguir com eles as pegadas de Cristo”.

Foi o que disse o prefeito da Congregação para as Igrejas Orientais, Cardeal Leonardo Sandri, na homilia durante a divina liturgia deste domingo (01/10) na Catedral de Blaj, na Romênia.

O purpurado recordou o testemunho das vítimas das perseguições e dos mártires assassinados pelo regime socialista ateu, bem como a promulgação de um documento pontifício com o qual o Papa Francisco incluiu “um novo elemento para introduzir o processo de beatificação e canonização de alguns fiéis: a oferta da vida”.

Desse modo, o pensamento do cardeal argentino dirigiu-se aos bispos que deram a vida nos cárceres do regime na Romênia, “a cuja oração nos confiamos com a esperança de poder brevemente ouvir seus nomes pronunciados pela palavra da Igreja, que os reconhece dignos das honras do altar com a beatificação”, acrescentou o Cardeal Sandri.

Agradeço a todos aqueles que estão se empenhando por este reconhecimento, mas a contribuição decisiva será dada sobretudo por nossa oração confiante”, observou.

O prefeito do referido Dicastério vaticano indicou como exemplo o arcebispo-mor de Făgăraş e Alba Iulia dos Romenos, Cardeal Lucian Muresan. “Como muitos outros, ele foi capaz de uma fé em Deus e uma fidelidade à comunhão com o Sucessor de Pedro que foi colocada à prova, tentada a ser obscurecida pelas trevas da perseguição e da prisão, mas, passadas as nuvens da tempestade, voltou a resplandecer e a brilhar”. Convido todos a ser “também hoje testemunhas críveis”, exortou.

Por fim o Cardeal Sandri se fez mensageiro do Papa, que “me encarregou de trazer para vocês a sua saudação, encorajamento e bênção”, afirmou. “Ele conhece o desejo ardente de vocês de poder brevemente abraçá-lo nestas terras e espera que chegue o dia em que isso se realize”, completou o prefeito da Congregação para as Igrejas Orientais. (RL/Sir)

Fonte: Rádio Vaticano