Estatuto Social

Cardeal Filoni em Uganda pelos 50 anos da Arquidiocese de Campala

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Cidade do Vaticano (RV) - O prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, Cardeal Fernando Filoni, encontra-se em Uganda – situado na região dos Grandes Lagos africanos – para encerrar as celebrações do 50º aniversário da Arquidiocese de Campala.

Em sua visita pastoral, de 26 a 30 de outubro, o prefeito de Propaganda Fide tem programado para esta sexta-feira, dia 27, na parte da manhã, encontro com crianças e jovens; em seguida, no Seminário maior nacional, em Ggaba, encontro com sacerdotes, religiosos e religiosas e seminaristas.

Museu memorial dedicado ao Papa Francisco

Na parte da tarde, encontro com o Presidente da República, ao qual se seguirá, na Catedral de Santa Maria, um encontro com casais de esposos e a bênção do museu memorial dedicado ao Papa Francisco.

O sábado, dia 28, terá início com um encontro com catequistas e professores no Santuário dos Mártires de Munyonyo, e prosseguirá com a missa de dedicação do Santuário. Na parte da tarde visitará os pobres em Kisenyi.

Encerramento do Jubileu da Arquidiocese de Campala

No domingo, dia 29, o Cardeal Filoni presidirá no Santuário dos Mártires Ugandenses à solene concelebração eucarística de conclusão dos festejos pelo Jubileu da Arquidiocese de Campala. Na segunda-feira, dia 30, o prefeito do dicastério missionário retornará para Roma.

Os Santos Mártires Ugandeses são um grupo de vinte e dois servos, pagos e funcionários do rei de Buganda (atual Uganda), convertidos ao catolicismo por obra dos Missionários da África (Padres Brancos), mortos por serem cristãos sob o reino de Mwanga II (1884-1903) entre 15 de novembro de 1885 e 27 de janeiro de 1887, tendo rejeitado abjurar a fé.

Mártires ugandenses canonizados por Paulo VI em 1964

Foram beatificados pelo Papa Bento XV em 1920 e canonizados pelo Papa Paulo VI em outubro de 1964, no Vaticano. Durante sua visita apostólica à África, em 1969, Paulo VI dedicou a eles o Santuário de Namugongo.

Em 7 de fevereiro de 1993 o Papa João Paulo II celebrou a Eucaristia nesse Santuário, no âmbito de sua visita pastoral ao Benin, Uganda e a Cartum (capital sudanesa). Também o Papa Francisco homenageou os Mártires ugandenses celebrando no Santuário de Namugongo em 28 de novembro de 2015.

Arquidiocese da capital ugandense tem mais de um milhão e meio de católicos

A Arquidiocese de Campala foi criada em 5 de agosto de 1966. Tem uma população de 4.242.000 habitantes, dos quais, 1.740.000 católicos. A circunscrição eclesiástica tem hoje 63 paróquias, 288 sacerdotes diocesanos e 72 sacerdotes religiosos, 160 seminaristas maiores, 285 religiosos não residentes e 666 irmãs. Administra 398 institutos educacionais e 69 centros de assistência e beneficência. (RL/Fides)

Fonte: Rádio Vaticano