Estatuto Social

Bolívia sedia encontro sobre Rota Jesuítica internacional para a América do Sul

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

La Paz (RV) –  O “II Encontro de Governadores e Prefeitos das Missões Jesuíticas da América do Sul”, reuniu na terça-feira, 28, na cidade boliviana de San Ignacio de Velasco (região de Santa Cruz), autoridades regionais e municipais da Argentina, Bolívia, Brasil e Paraguai, com o objetivo de elaborar um plano conjunto de promoção turística da Rota das Missões Jesuíticas.

Segundo declarou à Ag. Efe a Secretária de Desenvolvimento Humano do Estado de Santa Cruz, Paola Parada, este segundo encontro do Conselho Diretivo da “Rota Jesuítica Internacional” tem por objetivo “articular esforços para consolidar uma Rota Jesuítica internacional para a América do Sul, com Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai e Bolívia”.

Após terem percorrido o circuito das missões jesuíticas da região, os participantes do evento trataram de temas como a elaboração de um estudo de mercado para identificar os locais em que irá se promover a rota.

Também foram analisados outros projetos, como a criação de “uma só marca” e um mesmo plano de marketing para a promoção turística das Missões em nível mundial, e a possibilidade de fazer uma visita conjunta ao Vaticano, para apresentar ao Papa Francisco o projeto, indicou Parada.

Segundo ela, atualmente a Bolívia não faz parte das promoções das Missões Jesuíticas realizadas pela agência oficial do Vaticano, motivo pelo qual a possível inclusão do país andino na iniciativa será pleiteada durante a visita.

O Uruguai não pode participar do encontro, mas faz parte do projeto.

A primeira reunião foi realizada no Paraguai em novembro do ano passado. A segunda edição, conclui-se esta quarta-feira.

Na região de Chiquitania, Bolívia, existem seis missões reconhecidas em 1990 como Patrimônio da Humanidade pela Unesco: Concepción, Santa Ana, San Javier, San Miguel, San Rafael e San José de Chiquitos.

Age. Efe

Fonte: Rádio Vaticano