Estatuto Social

Terça - Feira, 22 de Setembro de 2015 - 3ª-feira da 25ª Semana Tempo Comum

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Cor: Verde

Leituras do Dia


1ª Leitura - Esd 6,7-8.12b.14-20
Salmo - Sl 121 (122), 1-2. 3-4a. 4b-5 (R. Cf. 1)
Evangelho - Lc 8,19-21
Reflexão - Lc 8, 19-21

1ª Leitura - Esd 6,7-8.12b.14-20

Puderam terminar a construção da casa
de Deus e celebraram a Páscoa. Naqueles dias:
7O rei Dario escreveu ao governador
do território da outra margem do rio Eufrates:
"Deixa que prossigam os trabalhos no templo de Deus.
Que o governador de Judá e os anciãos dos judeus
edifiquem a casa de Deus no seu lugar.
8Também ordenei como se deve proceder
com aqueles anciãos dos judeus
que constroem aquela casa de Deus:
com os bens do rei,
deveis reembolsar religiosamente e sem interrupção
aqueles homens por tudo o que gastarem.
12bEu, Dario, dei esta ordem.
Que ela seja pontualmente executada!"
14E os anciãos dos judeus
continuaram a construir, com êxito,
de acordo com a profecia de Ageu, o profeta,
e de Zacarias, filho de Ado,
e puderam terminar a construção
conforme a ordem do Deus de Israel e as ordens de Ciro,
de Dario e de Artaxerxes, reis da Pérsia.
15Esta casa de Deus foi concluída
no terceiro dia do mês de Adar,
no sexto ano do reinado de Dario.
16Os filhos de Israel, os sacerdotes,
os levitas e o resto dos repatriados,
celebraram com alegria a dedicação desta casa de Deus.
17Ofereceram, para a inauguração desta casa de Deus,
cem touros, duzentos carneiros, quatrocentos cordeiros
e, como sacrifício pelo pecado de todo o Israel,
doze bodes, segundo o número das tribos de Israel.
18Estabeleceram também os sacerdotes,
segundo suas categorias,
e os levitas, segundo suas classes,
para o serviço de Deus, em Jerusalém,
como está escrito no livro de Moisés.
19Os deportados celebraram a Páscoa
no dia catorze do primeiro mês.
20Como todos os levitas se haviam purificado,
juntamente com os sacerdotes, estavam puros;
e, assim, imolaram a Páscoa
para todos os filhos do cativeiro,
para os sacerdotes seus irmãos e para eles próprios.
Palavra do Senhor.

Salmo - Sl 121 (122), 1-2. 3-4a. 4b-5 (R. Cf. 1)

1Que alegria, quando ouvi que me disseram:*
"Vamos à casa do Senhor!"
2E agora nossos pés já se detêm,*
Jerusalém, em tuas portas.R.

3Jerusalém,cidade bem edificada *
num conjunto harmonioso;
4apara lá sobem as tribos de Israel,*
as tribos do Senhor.R.

4bPara louvar, segundo a lei de Israel,*
o nome do Senhor.
5A sede da justiça lá está *
e o trono de Davi.R.

Evangelho - Lc 8,19-21

Minha mãe e meus irmãos são aqueles
que ouvem a Palavra de Deus, e a põem em prática. Naquele tempo:
19A mãe e os irmãos de Jesus aproximaram-se,
mas não podiam chegar perto dele, por causa da multidão.
20Então anunciaram a Jesus:
"Tua mãe e teus irmãos estão aí fora e querem te ver."
21Jesus respondeu:
"Minha mãe e meus irmãos são aqueles
que ouvem a Palavra de Deus, e a põem em prática."
Palavra da Salvação.

Reflexão - Lc 8, 19-21

Existem muitas pessoas que querem demonstrar-se religiosas, mostrar a todos que participam da vida da Igreja e têm amizade com o clero e até usam dos cargos e funções sociais para conseguir isso. Porém, essas pessoas querem apenas se promover, não querem nenhum compromisso com o Evangelho e com o Reino de Deus. A atitude de Jesus nos mostra quem é importante para ele: aquele que ouve a Palavra de Deus e a coloca em prática, aquele que é capaz de amar, perdoar, partilhar, acolher, socorrer, consolar, compreender, ensinar, comprometer-se, doar-se, reunir, celebrar, orar, ser feliz com os que são felizes, chorar com os que choram, são empáticos, solidários, vivem o amor de Deus.

Fonte: CNBB