Estatuto Social

Quarta - Feira, 11 de Novembro de 2015 - 4ª-feira da 32ª Semana Tempo Comum

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Cor: Branco

Leituras do Dia


1ª Leitura - Sb 6,1-11
Salmo - Sl 81 (82), 3-4. 6-7 (8a)
Evangelho - Lc 17,11-19
Reflexão - Lc 17, 11-19

1ª Leitura - Sb 6,1-11

Escutai, ó reis, para que aprendais a Sabedoria. 1Escutai, ó reis, e compreendei.
Instrui-vos, governadores dos confins da terra!
2Prestai atenção, vós que dominais as multidões
e vos orgulhais do número de vossos súditos.
3Pois o poder vos foi dado pelo Senhor
e a soberania, pelo Altíssimo.
É ele quem examinará as vossas obras
e sondará as vossas intenções;
4apesar de estardes ao serviço do seu reino,
não julgastes com retidão, nem observastes a Lei,
nem procedestes conforme a vontade de Deus.
5Por isso, ele cairá de repente sobre vós, de modo terrível,
porque um julgamento implacável será feito sobre os poderosos.
6O pequeno pode ser perdoado por misericórdia,
mas os poderosos serão examinados com poder.
7O Senhor de todos não recuará diante de ninguém
nem se deixará impressionar pela grandeza,
porque o pequeno e o grande, foi ele quem os fez,
e a sua providência é a mesma para com todos;
8mas para os poderosos, o julgamento será severo.
9A vós, pois, governantes, dirigem-se as minhas palavras,
para que aprendais a Sabedoria e não venhais a tropeçar.
10Os que observam fielmente as coisas santas
serão justificados;
e os que as aprenderem
vão encontrar sua defesa.
11Portanto, desejai ardentemente minhas palavras,
amai-as e sereis instruídos.
Palavra do Senhor.

Salmo - Sl 81 (82), 3-4. 6-7 (8a)

3Fazei justiça aos indefesos e aos órfãos, *
ao pobre e ao humilde absolvei!
4Libertai o oprimido, o infeliz, *
da mão dos opressores arrancai-os!"R.

6Eu disse: "Ó juízes, vós sois deuses, *
sois filhos todos vós do Deus Altíssimo!
7E, contudo, como homens morrereis, *
caireis como qualquer dos poderosos!"R.

Evangelho - Lc 17,11-19

Não houve quem voltasse para dar glória
a Deus, a não ser este estrangeiro.
11Aconteceu que, caminhando para Jerusalém,
Jesus passava entre a Samaria e a Galiléia.
12Quando estava para entrar num povoado,
dez leprosos vieram ao seu encontro.
Pararam à distância,
13e gritaram: "Jesus, Mestre, tem compaixão de nós!"
14Ao vê-los, Jesus disse:
"Ide apresentar-vos aos sacerdotes."
Enquanto caminhavam, aconteceu que ficaram curados.
15Um deles, ao perceber que estava curado,
voltou glorificando a Deus em alta voz;
16atirou-se aos pés de Jesus, com o rosto por terra,
e lhe agradeceu.
E este era um samaritano.
17Então Jesus lhe perguntou:
"Não foram dez os curados?
E os outro nove, onde estão?
18Não houve quem voltasse para dar glória a Deus,
a não ser este estrangeiro?"
19E disse-lhe: "Levanta-te e vai! Tua fé te salvou."
Palavra da Salvação.

Reflexão - Lc 17, 11-19

Jesus não quer simplesmente realizar a cura das pessoas, ele quer a libertação integral e a reinserção social de todos os que são por ele curados. Quando Jesus manda que os dez leprosos se apresentem diante dos sacerdotes, ele está realizando a cura deles e quer que eles tenham autorização para voltar a participar ativamente da vida comunitária, o que não era permitido aos leprosos, que eram considerados impuros e, por isso, excluídos da sociedade. Somente quando os sacerdotes constatavam a cura da lepra, poderiam voltar ao convívio de todos.

Fonte: CNBB