Estatuto Social

4ª-feira da 3ª Semana Tempo Comum

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Cor: Verde

1ª Leitura - 2Sm 7,4-17

Suscitarei, depois de ti, um filho teu,
e confirmarei a sua realeza.
Leitura do Segundo Livro de Samuel 7,4-17
Naqueles dias:
4A palavra do Senhor foi dirigida a Natã nestes termos:
5'Vai dizer ao meu servo Davi:
'Assim fala o Senhor:
Porventura és tu que me construirás uma casa
para eu habitar?
6Pois eu nunca morei numa casa,
desde que tirei do Egito os filhos de Israel,
até ao dia de hoje,
mas tenho vagueado em tendas e abrigos.
7Por todos os lugares onde andei com os filhos de Israel,
disse, porventura, a algum dos chefes de Israel,
que encarreguei de apascentar o meu povo:
Por que não me edificastes uma casa de cedro?`
8Dirás pois, agora, ao meu servo Davi:
'Assim fala o Senhor Todo-poderoso:
Fui eu que te tirei do pastoreio, do meio das ovelhas,
para que fosses o chefe do meu povo, Israel.
9Estive contigo em toda parte por onde andaste,
e exterminei diante de ti todos os teus inimigos,
fazendo o teu nome tão célebre
como o dos homens mais famosos da terra.
10Vou preparar um lugar para o meu povo, Israel:
eu o implantarei, de modo que possa morar lá
sem jamais ser inquietado.
Os homens violentos não tornarão a oprimi-lo como outrora,
11no tempo em que eu estabelecia juízes
sobre o meu povo, Israel.
Concedo-te uma vida tranqüila,
livrando-te de todos os teus inimigos.
E o Senhor te anuncia que te fará uma casa.
12Quando chegar o fim dos teus dias
e repousares com teus pais,
então, suscitarei, depois de ti, um filho teu,
e confirmarei a sua realeza.
13Será ele que construirá uma casa para o meu nome,
e eu firmarei para sempre o seu trono real.
14Eu serei para ele um pai
e ele será para mim um filho.
Se ele proceder mal,
eu o castigarei com vara de homens
e com golpes dos filhos dos homens.
15Mas não retirarei dele a minha graça,
como a retirei de Saul,
a quem expulsei da minha presença.
16Tua casa e teu reino
serão estáveis para sempre diante de mim,
e teu trono será firme para sempre'.
17Natã comunicou a Davi todas essas palavras
e toda essa revelação.
Palavra do Senhor.

Salmo - Sl 88, 4-5. 27-28. 29-30 (R. 29a)

R. Guardarei eternamente para ele a minha graça.

4'Eu firmei uma Aliança com meu servo, meu eleito, *
e eu fiz um juramento a Davi, meu servidor:
5Para sempre, no teu trono, firmarei tua linhagem, *
de geração em geração garantirei o teu reinado!'R.

27Ele, então, me invocará: 'Ó Senhor, vós sois meu Pai, *
sois meu Deus, sois meu Rochedo onde encontro a salvação!`
28E por isso farei dele o meu filho primogênito, *
sobre os reis de toda a terra farei dele o Rei altíssimo.R.

29Guardarei eternamente para ele a minha graça *
e com ele firmarei minha Aliança indissolúvel.
30Pelos séculos sem fim conservarei sua descendência, *
e o seu trono, tanto tempo quanto os céus, há de durar'.R.

Evangelho - Mc 4,1-20

O semeador saiu a semear.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Marcos 4,1-20
Naquele tempo:
1Jesus começou a ensinar de novo
às margens do mar da Galiléia.
Uma multidão muito grande se reuniu em volta dele,
de modo que Jesus entrou numa barca e se sentou,
enquanto a multidão permanecia junto às margens, na praia.
2Jesus ensinava-lhes muitas coisas em parábolas.
E, em seu ensinamento, dizia-lhes:
3'Escutai! O semeador saiu a semear.
4Enquanto semeava,
uma parte da semente caiu à beira do caminho;
vieram os pássaros e a comeram.
5Outra parte caiu em terreno pedregoso,
onde não havia muita terra;
brotou logo, porque a terra não era profunda,
6mas, quando saiu o sol, ela foi queimada;
e, como não tinha raiz, secou.
7Outra parte caiu no meio dos espinhos;
os espinhos cresceram, a sufocaram,
e ela não deu fruto.
8Outra parte caiu em terra boa
e deu fruto, que foi crescendo e aumentando,
chegando a render trinta, sessenta e até cem por um.'
9E Jesus dizia:
'Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.'
10Quando ficou sozinho,
os que estavam com ele, junto com os Doze,
perguntaram sobre as parábolas.
11Jesus lhes disse:
'A vós, foi dado o mistério do Reino de Deus;
para os que estão fora, tudo acontece em parábolas,
12para que olhem mas não enxerguem,
escutem mas não compreendam,
para que não se convertam e não sejam perdoados.'
13E lhes disse:
'Vós não compreendeis esta parábola?
Então, como compreendereis todas as outras parábolas?
14O semeador semeia a Palavra.
15Os que estão à beira do caminho
são aqueles nos quais a Palavra foi semeada;
logo que a escutam, chega Satanás
e tira a Palavra que neles foi semeada.
16Do mesmo modo,
os que receberam a semente em terreno pedregoso,
são aqueles que ouvem a Palavra
e logo a recebem com alegria,
17mas não têm raiz em si mesmos, são inconstantes;
quando chega uma tribulação ou perseguição,
por causa da Palavra, logo desistem.
18Outros recebem a semente entre os espinhos:
são aqueles que ouvem a Palavra;
19mas quando surgem as preocupações do mundo,
a ilusão da riqueza e todos os outros desejos,
sufocam a Palavra, e ela não produz fruto.
20Por fim, aqueles que recebem a semente em terreno bom,
são os que ouvem a Palavra, a recebem e dão fruto;
um dá trinta, outro sessenta e outro cem por um.'
Palavra da Salvação.

Reflexão - Mc 4, 1-20

Entre as diversas formas muito utilizadas por Jesus para nos mostrar as realidades eternas, encontramos as parábolas. A partir das experiências do dia a dia das pessoas, Jesus vai mostrando as verdades do Reino. Hoje o evangelho nos mostra a parábola do semeador, pregada e explicada por Jesus, para mostrar a necessidade de acolhermos a sua mensagem de tal modo que ela produza muitos frutos para nós e para toda a Igreja. As parábolas nos mostram a necessidade de olharmos a vida e tudo o que nos cerca com os olhos da fé, a fim de que possamos tirar da realidade lições de vida que nos aproximem cada vez mais de Deus e nos ajudem a descobrir e realizar a sua vontade.