Estatuto Social

CARTA MENSAL - JULHO DE 2007

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 
 “Eu vivo, mas não eu: é Cristo que vive em mim. Minha vida atual na carne, eu a vivo na fé, crendo no Filho de Deus, que me amou e se entregou por mim” (Gl 2,20) 

Meus amados leitores e leitoras, amigos e amigas desta Carta mensal:

Estejam com todos vocês a misericórdiosa ternura do Pai, o infinito amor do Filho e a chama ardente do Espírito Santo! Um dos temas mais refletidos nos dias de hoje é, sem qualquer dúvida, o da espiritualidade. Permitam-me, então, oferecer-lhes, meus caros leitores e leitoras, uma reflexão que fiz, há algum tempo, sobre Espiritualidade. Sem definições, sem interpretações ou considerações outras, passo a vocês aquilo que entendo ser espiritualidade, a partir de minha experiência pessoal. 

OUÇO mil rumores: nova cultura; cultura de morte; pós-modernidade; terceiro milênio; nova era; nova evangelização; inculturação; jovens; cursilhos; pastoral; ambientes; violência; teologia; trabalho; reuniões; atendimentos pessoais; política; telefone; escritório; noticiário; TV; música...

ENVOLVO-ME em mil emoções: viagens, palestras; retiros; assembléias; novos conhecimentos; chegadas; despedidas; celebrações; leituras; encontros; família; confidências; lágrimas; sorrisos; preocupações... 

EXPERIMENTO múltiplos sentimentos: alegria; raiva; amor; compaixão; vingança; carinho; rejeição; contradições; impaciência, solidão; partilha; amizade; ternura; paixões; esperança; perdão; saudade; gratidão...

SONHO belos sonhos e idealizo mil utopias: uma sociedade mais solidária; justiça melhor distribuída; moradia e emprego para todos; educação e carinho para todas as crianças; oportunidades iguais para todos, especialmente para os jovens; amparo para todos os velhinhos; emprego com salário justo para todos os trabalhadores; um novo milênio mais humano; o Evangelho mais encarnado na história... 

EMPOLGAM-ME ternos encantamentos: minha fé; minha adesão a Cristo; minha vida ministerial; a consagração diária do Corpo e do Sangue do Senhor Jesus; o perdão dado em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo; a Palavra de Deus freqüentada e anunciada ...

CURTO, vez por outra, quase que com secreta complacência, alguns "objetos de desejo": um apartamento mais amplo; um carro mais confortável; um computador com tecnologia mais avançada; aqueles livros maravilhosos que outro dia vi na livraria; umas férias despreocupadas (até que bem merecidas...); uma TV mais moderna; uma mesa sofisticada... 

TODOS OS DIAS, DE DIA E DE NOITE, leio e estudo...reflito e experimento sensações e esperanças...escrevo, envio e-mails e os recebo de todas as cores e matizes...

AO MESMO TEMPO, olho nos olhos de cada um e de cada uma daqueles e daquelas que tecem a minha vida... complico-me com os entornos de minha existência... mergulho nas misteriosas profundezas do "eu mesmo"; busco descobrir-me nos meus abismos interiores...então,

PERCEBO QUE ainda não anuncio tudo o que escrevo! Ainda não escrevo tudo o que experimento! Ainda não experimento tudo o que reflito! Ainda não reflito tudo o que estudo! Ainda não estudo tudo o que leio! E, sobretudo, dou-me conta que ainda não vivo na carne tudo o que anuncio com a palavra!

PORQUE AINDA NÃO REZO...não rezo tudo o que leio! Não rezo tudo o que estudo!

Não rezo tudo o que reflito! Não rezo tudo o que experimento! Não rezo tudo o que escrevo! Não rezo tudo o que prego! Em fim, não rezo com todo o meu ser!

EIS QUE não rezo com os rumores que me envolvem...não rezo com as emoções que me invadem e me possume... não rezo com as pressões que me solicitam..não rezo com os sentimentos que me incendeiam... não rezo com os sonhos que me alimentam...não rezo com os encantamentos que me fascinam... não rezo com os desejos que me seduzem...não rezo com a Palavra de Deus que me ilumina... em fim, não rezo com a vida...

E NÃO REZO PORQUE estou com pressa... estou com muita pressa... pressa de ler...pressa de estudar... pressa de refletir... pressa de experimentar...pressa de escrever...pressa de anunciar... pressa de não ter tempo...

 EM FIM... tenho pressa de VIVER...tenho pressa de AMAR... tenho pressa de SER AMADO... tenho pressa de SER FELIZ...tenho pressa de ver OUTROS FELIZES...  

E ESQUEÇO QUE "Aquilo que pode ser ouvido não é essencial "!

PORQUE o essencial é o SILÊNCIO! 

POIS ainda não descobri que no silêncio encontro a RESPOSTA! E a resposta, afinal, é a fecunda infusão do ESPÍRITO, a libertadora presença do FILHO e a misericordiosa ternura do PAI!

MAS quando eu rezar com a vida... quando eu descobrir o essencial... quando eu encontrar a resposta.. quando eu for um homem “espiritual” conforme Paulo aos Coríntios (cf 1Co 2,10-16),

ENTÃO mesmo envolvido por aqueles rumores... mesmo invadido por aquelas emoções... mesmo sujeito àquelas pressões...mesmo experimentando aqueles sentimentos...mesmo alimentando aqueles sonhos e utopias... mesmo fascinado por aqueles encantamentos... mesmo anestesiado por aquelas "secretas complacências"... .mesmo triturado pela provação e pelo sofrimento... mesmo frustrado por tantas e tais incoerências, "visto que não faço o bem que quero,e faço o mal, que não quero" (Rm 7,19)...com tudo isso, em tudo isso e por tudo isso:  estarei fazendo a maravilhosa experiência do Deus da Vida na minha vida. Serei, então, um místico!  (Cf At 17, 28; G1 5, 25)  Estarei vivenciando a mais autêntica ESPIRITUALIDADE EVANGÉLICA, pois a Face do Deus infinito que em mim habita (Jo 14,23) irá transparecendo, luminosa, no jeito limitado da minha carne.

ASSIM, posso concluir com a divina inspiração de São Paulo: “Todos nós, porém, com o  rosto descoberto, refletimos a glória do Senhor e, segundo esta imagem, somos  transfigurados, de glória em glória, pelo Espírito do Senhor”  (2 Co 3,18).

Meu abraço fraterno, desejando a todos as bênçãos do nosso Deus e Pai!

Pe.José Gilberto Beraldo

Assessor Eclesiástico Nacional do MCC

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.