Notícias

Papa Francisco transfere bispo de Viana (MA) para Caxias do Maranhão (MA)

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

A Nunciatura Apostólica comunicou, na manhã desta quarta-feira, 20 de dezembro, a nomeação que o Papa Francisco fez para a vacante diocese de Caxias do Maranhão (MA). O nomeado é dom Sebastião Lima Duarte, que foi transferido da sede episcopal de Viana, no mesmo estado.

A notícia foi publicada no Jornal “L’Osservatore Romano” desta quarta-feira, as 12 horas de Roma.

Papa Francisco transfere bispo de Viana (MA) para Caxias do Maranhão (MA)

Dom Sebastião Lima Duarte

O novo bispo de Caxias do Maranhão foi o quinto bispo de Viana e estava lá desde julho de 2010, quando foi nomeado. Dom Sebastião Lima Duarte nasceu em 1964, em Carutapera (MA). Fez seus estudos eclesiásticos no Instituto de Estudos Superiores do Maranhão (1985-1991) e, logo depois, mudou-se para Roma. Lá, se formou no Instituto Patrístico Augustinianum (1995-1998). Seu aniversário de ordenação presbiteral é 30 de novembro.  Ele foi ordenado padre em 1991.

Seu lema episcopal é: “Fiat voluntas tua”.

Dom Leonardo Steiner, secretário-geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), enviou saudação em nome da Conferência ao novo bispo de Caxias do Maranhão.

Leia a Saudação.

Saudação da CNBB a dom Sebastião Lima Duarte

Brasília, 20 de dezembro de 2017

Prezado Irmão, dom Sebastião Lima Duarte.

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) acolhe, com alegria, sua nomeação como bispo da Diocese de Caxias do Maranhão (MA), anunciada hoje, 20 de dezembro, pelo Papa Francisco. E renovamos nossa gratidão pelo apreço do Santo Padre manifestado na solicitude de enviar pastores para nossas Igrejas Particulares.

Nos unimos às comunidades de Viana (MA) que o acolheu nos últimos 7 anos e agradecemos pelo seu pastoreio.

Saudamos sua transferência com as palavras que o Papa Francisco dirigiu aos bispos italianos em maio de 2014: “Ide ao encontro de quem quer que pergunte a razão da vossa esperança: acolhei a sua cultura, transmiti-lhe respeitosamente a memória da fé e a companhia da Igreja e em seguida os sinais da fraternidade, da gratidão e da solidariedade, que antecipam nos dias do homem os reflexos do Domingo que não conhece ocaso”.

Renovamos o compromisso de união fraterna com o senhor e fazemos nossas preces para que seu ministério episcopal seja fecundo.

Em Cristo,

Dom Leonardo Ulrich Steiner
Bispo Auxiliar de Brasília
Secretário-Geral da CNBB

Fonte: CNBB

Search

Arquivo